FORA DE SÉRIE (Booksmart)

June 13, 2019

 

Longa e divertidíssima jornada noite adentro

 

Já estava na hora de aparecer um filme como Fora de Série. Filmes com temática adolescente se tornaram um subgênero da comédia e neles, em geral, o assunto sempre foi a perda da virgindade e a necessidade de ser aceito e considerado cool pela comunidade. Desde os anos 80 - quando foi lançado Porkys: A Casa do Amor e do Riso (Bob Clark, 1981) - os adolescentes com seus corpos explodindo com hormônios e a cabeça cheia de problemas tem uma cadeira cativa nos lançamentos de Hollywood. Mas sempre foram protagonizados por homens e as mulheres tinham apenas papéis de coadjuvantes. O momento é de empoderamento feminino e este filme veio para colocá-las como centro das atenções e condutoras da trama.

 

A atriz Olivia Wilde (A Vigilante, 2018) estréia como diretora de longas-metragens e faz bonito com um filme divertidíssimo com cenas memoráveis onde acerta a mão em cada segundo. A história se parece com o mítico American Pie: A primeira Vez é Inesquecível (Paul e Chris Weitz, 1999). Duas amigas nerds e inseparáveis - a gordinha Molly (Beanie Feldstein) e Amy (Kaitlyn Dever) - se tocam que não aproveitaram a época do Ensino Médio e querem, ao menos, participar de uma festa famosa que está acontecendo na noite anterior à cerimônia de formatura.

 

As duas se jogam na empreitada de atravessar a cidade para entrar na tal festa e na sua jornada tropeçam em todo tipo de situação e personagens, rendendo situações engraçadíssimas em cenas muito bem orquestradas por uma diretora inspirada e criativa. Os tipos apresentados são um espetáculo à parte, com coadjuvantes que parecem perfeitas escolhas para seus papéis. Vale citar o ótimo Skyler Gisondo (Santa Clarita Diet, Netflix) e Billie Lourd (Star Wars: Os últimos Jedi, 2017) que são os riquinhos doidos da cidade e roubam a cena quando aparecem.

 

Repleto de diálogos ferinos, piadas ácidas e cenas tratando assuntos pesados, o filme nunca cai no baixo nível e diverte do início ao fim. Quando termina fica um gostinho de “quero mais” e a esperança de que venha uma continuação. Ponto para as mulheres que se destacam em um campo que ainda insiste em ser machista, o da direção de filmes.

Temos aqui uma comédia deliciosa!!!

 

 

 

Please reload

Siga-nos:
  • Facebook Classic
  • c-youtube
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now